Faeries

Faeries

Se me perguntarem meus livros prediletos, Faeries de Brian Froud e Alan Lee vem fácil à mente. É só digitar o nome dos dois ilustradores em pesquisas de imagem para ver o altíssimo nível de trabalho deles e como conseguem dar vida a mitologias antigas. O nome nacional – Fadas e o Mundo dos Seres Encantados – pode trazer a mente um livro repleto de imagens de princesas parecidas com uma Barbie de asinhas, e histórias feitas para crianças onde nas primeiras linhas é possível saber que é “bom” e quem é “mau”. Muito diferente da realidade. Os autores fizeram um trabalho de coleta e organização de lendas e contos sobre estes seres que fazem do livro uma obra de referência. Não fosse a escrita leve, as simplificações e as diversas belas ilustrações Faeries poderia ser confundido com um tomo acadêmico sobre folclore.

O livro inspirou um especial de animação homônimo pra TV em 1981, com 25 minutos. Não é fácil de achar. Consegui em um torrent praticamente sem seeds e de baixa qualidade. Nas minhas buscas no Ebay e na Amazon só achei o especial em VHS, creio que nunca foi lançado em dvd e nunca será. Não que seja uma grande falta.

A história é simples. Oisin estava caçando na floresta com caçadores mais velhos, e se perde deles ao seguir um cervo. Quando o animal para numa clareira e Oisin está prestes a abatê-lo ele se transforma em uma bela fada azul. Ela o leva para o Reino das Fadas, onde ele conhece o Rei das Fadas. Ele conta que sua Sombra saiu do controle, se tornou malígna e ameaça conquistar e destruir todo o Reino das Fadas. Oisin é incubido de derrotar a Sombra, e parte em uma aventura, contando com alguns amigos, em especial um Puck e um Kobold.

O ritmo é muito rápido, com as coisas muitas acontecendo de repente. Um desenvolvimento mais lento seria melhor, mas a curta duração não permite isso. A história é um típico conto de fadas, com um final  bem previsível. O dualismo é forte, não há grandes reviravoltas ou desenvolvimento e o roteiro não é muito elaborado.

Já pela animação é fácil de ver que o orçamento foi baixo. Algumas imagens foram tiradas diretamente dos livros, simplificadas e porcamente animadas. Cenas com mudanças bruscas também são comuns. Mas os personagens mais importantes tem uma animação boa para uma obra para tv. Há belas ambientações e um ótimo design, tantos os personagens quanto os locais são muito variados. Quem leu o livro reconhecerá muitas criaturas. Tudo tem um clima místico, a magia transborda em cada frame. A dublagem é boa, e os efeitos sonoros e a música simples combinam bem com a animação.

Faeries é no geral uma obra bem mais-ou-menos. Serve para passar o tempo, e nada além disso. Aos fãs do livro pode ser um pouco mais interessante, embora desapontadora. Ao contrário do livro a animação Faeries só vai cativar as crianças pequenas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *