Snapshot small logo

Novo Trailer de Snapshot

Conheci o Independent Games Festival em 2009, tropeçando sem querer numa notícia que anunciava os vencedores, não lembro mais onde. Até então nunca tinha ouvido falar desses tais indie games, e fiquei um tempo lendo no site do IGF sobre os vencedores e os finalistas, que haviam sido revelados alguns meses antes, e sobre as edições dos anos anteriores.

Foi daí que surgiu a minha predileção por indie games. Neles a gente vê coisas que provavelmente nunca vai ver nos títulos das grandes companhias, pois muitas delas preferem seguir fórmulas já estabelecidas mesmo quando criam novas IPs, enquanto que os indies de maior sucesso trouxeram mecânicas completamente novas sem medo de se expor. A maioria deles é gratuita (estou falando de uma quantidade absurda aqui) e os pagos são baratos, ficando muito abaixo da faixa de preço de seus irmãos mais velhos. Claro que cada ano tem seus campeões do mainstream, como Portal, Uncharted 2: Among Thieves ou Mass Effect 2, mas grande parte dos jogos que precisam de milhões de dólares e equipes de duzentas pessoas para serem feitos são praticamente enlatados.

Além disso, existem muitos retro games que se tornaram clássicos, com fanbases numerosas. Eu também gosto de games antigos, pois eles oferecem uma jogabilidade simples mas ainda assim meio viciante. Sem falar no fator nostalgia, e na minha preferência por gráficos mais simples: apesar de não ter nenhum console HD, reconheço o valor de gráficos realistas para alguns jogos, só não me chama tanto a atenção. Porém (deixando de lado jogos perfeitos como Yoshi’s Island ou Super Street Fighter II) acho que alguns deles não envelheceram tão bem, vítimas das limitações de hardware, que não havia como perceber na época mas se tornavam evidentes na geração seguinte. Como os indies geralmente têm orçamentos reduzidos, optam por gráficos simples, muitas vezes comparáveis aos dos retros mas com uma jogabilidade OK.

Depois dessa falação chata que ninguém pediu explicação sobre qual tipo de jogo eu prefiro, vamos ao que interessa, e que será uma das coisas que pretendo fazer aqui no ½ Orc: trazer trailers, imagens e novidades em geral sobre indie games. No dia 17 de janeiro o estúdio Retro Affect (que só tem três membros) disponibilizou no YouTube o mais novo trailer do jogo que está desenvolvendo atualmente, Snapshot. Neste jogo, finalista do IGF de 2009 na categoria Excellence in Design, você controla um pequeno robô e tira fotos de objetos do cenário, podendo revelar as fotos em outros lugares e usar os objetos nelas para resolver puzzles e derrotar inimigos. É bom passar o aviso dos próprios desenvolvedores: eles estão sempre mexendo no jogo com o objetivo de torná-lo o melhor possível, então nem tudo que você irá ver pode estar no produto final. Segue o trailer.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *