Hannibal

Hannibal (2013)

Como eu adoraria ver filmes adultos de volta a Holywood. E como eu adoraria ver novas histórias sendo criadas ou adaptadas, ao invés dos intermináveis remakes e reimaginações. Mas como isto não é possível fico com a TV a cabo e com o serial killer mais famoso de todos os tempos, Hannibal Lector. Desculpa, Dexter e companhia. Vocês sabem que é verdade.

Thomas Harris criou o serial killer canibal Hannibal Lecter em 1981, no livro Dragão Vermelho. O sucesso gerou uma continuação chamada O Silêncio dos Inocentes em 1988. A continuação a este, Hannibal, só chegaria em 1999. E em 2006 chegou o prequel de tudo, Hannibal A Origem do Mal , jogando merda no ventilador.

A primeira adaptação para o cinema que se destacou foi O Silêncio dos Inocentes. O filme foi um sucesso gigante e ganhou quatro Oscars. O canibal é interpretado por Anthony Hopkins, no que se tornou seu papel mais famoso. Ele reprisou o papel com o filme Hannibal, que marcou algo característico da franquia: mudar finais para que não fiquem chocantes demais para a audiência. A última encarnação de Hopkins como o icônico personagem foi no filme Dragão Vermelho. É bom notar que ao contrário de Silêncio dos Inocentes estes filmes não receberam muita simpatia. São bons filmes, mas que previsivelmente não conseguiram atingir o sucesso de seu antecessor.

Silence of the Lambs
Ele só tem 16 minutos no filme e roubou a cena. Ah, ele também não pisca.

Há um filme mais antigo chamado Caçador de Assassinos que conta a história do livro Dragão Vermelho.  Eu nunca assisti, então nem ideia se presta ou não. E o prólogo Hannibal A Origem do Mal. Me lembro do dia que fui assistir no cinema, com minha namorada. A única coisa boa no cinema inteiro era minha namorada :) Eu recomendaria a qualquer um evitar o filme a qualquer custo.

E então, certamente baseado no sucesso da série Dexter veio a série Hannibal. E The Following. E Bates Hotel. Em situações normais não teria me interessado tanto, mas como muitas séries que eu acompanho estão acabando decidi dar uma chance a séries novas. Vi o piloto de The Following e achei uma porcaria. Vi o piloto de Hannibal e adorei. E nunca dei uma chance a Bates Hotel :P

A série Hannibal (apesar do nome) conta a história do livro Dragão Vermelho, com bastaaaaante liberdade artística para fazer tudo render. Bastante. E a verdadeira estrela da série é Will Graham. Ele auxilia o FBI na captura de seriais killer. Consegue pensar como os assassinos, e isto lhe permite ir além dos melhores detetives. Tal habilidade o perturba, mas ele é convencido pelo diretor do setor BAU do FBI Jack Crawford a trabalhar em campo na captura dos psicopatas.

HAN-101-20120904-BP-0547-jpg_004247

E para ajudar que Will não acabe perdendo a sanidade ou se tornando ele mesmo um assassino Jack Crawford pede ao renomado psicopata Hanibal Lecter para analisá-lo e, caso Will aceite, a fazer acompanhamento terapeutico. É claro que nenhum deles suspeita que Hannibal seja um serial killer procurado há anos pelo FBI. E Hannibal parece se atrair pela proximidade com as investigações e pelo contato com outros assassinos como uma mariposa é atraída pela luz.

Há mais personagens que acrescentam um tempero a série: a psicóloga Alana Bloom, que dá palestras e é consultora do FBI. Ela tem um grande respeito pelo Hannibal Lecter, e se preocupa muito com Will. Freddie Lounds é uma blogueira que tem um site sobre seriais killers que está sempre atrás de uma informação chocante, seja ela verdadeira ou não. E Abgail Hobs, a sobrevivente de um assassino em série com quem Will desenvolve uma relação quase fraternal.

hannibal2
As refeições são frequentes e fartas.

Ao assistir os primeiros episódios achei que a série teria o molde de um vilão por semana. Não vou dizer que não acontece, mas há uma história maior se desenvolvendo nos fundos. E é esta história junto com o desenvolvimento dos personagens dá um ritmo muito bom, que só fica prejudicado muito de vez em quando. Porque quando um falha o outro se mantém firme, então o interesse é sempre alto.

As interpretações são excelentes. Hugh Dancy consegue não ficar maçante mesmo com o enorme tempo que seu Will Graham passa tendo crises pessoais. E Mads Mikkelsen é um Hanibal – com toda sinceridade – mais assustador que o do Anthony Hopkins. É de uma frieza tão grande que ver seu personagem vivo incomoda. É bom ver que em uma série com conteúdo gore o que se destaca mesmo são os diálogos e as interpretações.

A série teve um final muito ruim. Sério, eu detestei. É compreensível o porque fizeram ele assim, mas o fato é que ficou uma porcaria. A segunda temporada já foi confirmada, e se mantiver o sucesso provavelmente dure até a sétima ou nona. O que é ruim para uma série assim, mas parece que querer algo para adultos sem ser esticado na grande maioria dos casos ao máximo é pedir demais. De qualquer forma os 13 episódios compensam, e a série é um bom jeito de conhecer um dos vilões mais lendários a serem filmados. E a segunda temporada talvez terá o David Bowie, então não é como se tivéssemos escolha.

Cast

One comment

  1. Difícil voltar a ver algo para adultos cara, o mundo se tornou um xarope! Que cada vez fica mais açucarado para não incomodar as crianças. É muito chato não ver mais trash com peitos e cenas de esquartejamento… Qualquer coisa meio “Dexter” ou meio “House” hoje em dia já pode ser considerado “adulto” e é isso ai, nada mais de ver o Charles Bronson dando tiro pelas costas enquanto faz papel do herói! :D

    Mas valeu a dica ai por Hanibal, vou até conferir.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *