ed

Édipo Rei – Sófocles

ediporei

Édipo Rei, escrito por Sófocles por volta de 430 a.C., é um dos grandes exemplos das tragédias gregas. Nessa peça o autor narra a história de Édipo, que tenta fugir ao seu irremediável e sombrio destino.

A história começa com a população clamando ao rei Édipo uma solução para os males que se abatem sobre Tebas. Morte, praga e desastres devastam a cidade grega. O rei envia Creonte, seu cunhado, para Delfos na esperança de que o oráculo de Apolo possa informar como salvar a cidade. Ao chegar, Creonte trás a resposta: “Existe um mal, aqui nascido e aqui agasalhado, tornando impura e corrompendo a cidade!/O grande deus ordena expressamente: – Extirpa-lo!”. O oráculo ainda explicara que o grande mal é o assassino do antigo rei, Laios.

edipo paint
Édipo então, quase como um detetive, tentara desvendar o assassinato de seu antecessor relembrando seu próprio passado. Ele se lembra que crescera na cidade de Corinto como principe. Ouviu, porém, uma profecia que dizia que ele mataria seu pai e casaria com sua própria mãe. Sabendo disso, decidiu fugir de Corinto. Vagando pelas estradas, Édipo encontrou um homem rico e sua comitiva que, com arrogância, o ordenava que desse passagem. Irado, o príncipe em seu exílio atacou os homens e matou a todos exceto um, que permitiu fugir. Tempos depois ele encontra a Esfinge. Esse monstro mitológico com cabeça de mulher e corpo de animal interrogava os viajantes próximo a Tebas com um enigma, devorando os que não soubessem responder. Édipo, porém, acerta a charada. Tal fato faz com que a Esfinge mergulhe para a morte em um abismo. Por tal feito ele é coroado rei de Tebas, cujo rei anterior fora assassinado, e casa-se com a rainha.
Édipo convoca por meio de seu cunhado outro adivinho: Tirésias, o adivinho cego. Ao confrontá-lo, porém, o místico acusa o seu interrogador de ser o assassino que procura. Mergulhado em dúvidas, o rei se vê atordoado pela acusação. Começa então a imaginar se não teria sido o adivinho subornado por Creonte, visando livrar-se dele e se tornar rei. Ao mesmo tempo, a profecia o aterroriza e ele se vê tentando encontrar a própria identidade.
Édipo Rei parece ter sido o primeiro drama policial a ser escrito. Nele o autor remonta a história de Édipo quase como uma regressão psicanalítica, tendo dessa forma inspirado Sigmund Freud em sua definição de “Complexo de Édipo”. É interessante notar que as questões abordadas na peça escrita há mais de vinte séculos permanecem atuais. A busca pela identidade, entender quem somos nós e de onde viemos ainda assombram a humanidade.sofocles
Sófocles nasceu por volta de 496 a. C., em Colona. Foi amigo pessoal de Péricles e, graças a isso, participou do governo ateniense como ministro. Teve dois filhos com mulheres diferentes, o que fez com o que o primeiro filho, para impedir que esse deixasse a herança para o meio-irmão, movesse uma ação contra o pai acusando-o de senil. O tragediógrafo se defendeu lendo um trecho de Édipo Rei e foi absolvido. Escreveu cerca de cento e vinte peças, mas só sete são conhecidas. Dentre elas está Antígona, cujos versos foram as últimas palavras de Sófocles em seu leito de morte.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *