Perigo dos Videogames

É fácil ver pessoas criticando os videogames por fazerem as pessoas mais violentas. E é fácil de ver as relações: Por isso fiz uma  lista pra facilitar a todos.

1 – Videogames fazem sucesso a aproximadamente 30 anos. Qualquer um pode ver que a partir daí a violência surgiu. A pouca violência que existia antes provinha de pessoas sonhando com o que seria a videogames. É assustador pensar que em 30 anos nós tivemos eventos como 2 guerras mundiais, o genocídio judeu e armênio, as Cruzadas, a invasão e massacre de nativos feitos pela Inglaterra, Espanha, Portugal e tantos outras explosões de violência.

2 – Há vários estudos sérios feitos com presidiários presos pro crimes violentos, mostrando que eles na infância eram viciados em jogos como Pac-Man, Tetris e Super Mario Bros. Ninguém fala que videogame causa violência só porque acha que causa, por preconceito da mídia. Há grandes teses de doutorado mostrando esta relação, usando como base pesquisas com milhares de pessoas violentas.

3 – Não existe classificação etária em jogos. Qualquer um pode jogar qualqeur coisa. Uma criança de 7 anos explodindo cabeças de zumbis? Sem problemas. Uma menina de 6 anos jogando jogos pornográficos? Claro, por que não?

4 – É sabido que videogame é tudo pessoas violentas gostam. Não suportam músicas, filmes, seriados, futebol, leitura, conversar nem nada mais. Assim sendo é fácil de ver que videogames são a única causa pra violência.

5 – Todas as pessoas que jogam videogames se tornam violêntas.O mais de 60 milhões de unidades de NES vendidas indicam que pelo menos 60 milhões de assassinos violentos estão entre nós, pessoas bárbaras sem limites. E isso só de se pensar no primeiro videogame da produtora. Se formos somar todos, é certo que mais de um bilhão de psicopatas extremamente violentos estão entre nós.

6 – É de conhecimento geral que seres humanos não conseguem separar a realidade da fantasia. Todos os dias há mortes acidentais causadas por metáforas não compreendidas

7 – Há um elemento nos videogames que faz com que apenas a violência mostrada neles seja prejudicial. Jornais são inofensivos, assim como filmes, séries e desenhos. Histórias escritas também não. Contos orais menos ainda. Afinal quem vai pensar que contos de fadas, que frequentemente falam que homicidios, torturas e escravidão são má influência? Violência é algo restrito a videogames e pessoas que jogam.

8 – Jogos são todos iguais. Afinal sempre são referidos como jogos eletrônicos pela imprensa e autoridades, colocando todos em nível de igualdade. Cooking Mama, a série Imagine e Manhunt tem o mesmo nível de perigo para jas mentes desprotegidas de jovens inocentes.

3 comments

  1. Adorei o tom da listinha, parabéns.

    Dá até pra adicionar a Ms. Pac-Man: obesa, continua comendo feito uma louca e acha que 4 fantasmas estão atrás dela o tempo inteiro. Certamente uma história recheada da mensagens subliminares que induz o comportamento psicótico nos jogadores.

  2. Engraçado é que as mesmas pessoas que criticam tão absurdamente os video games, muitas vezes são as mesmas que assistem a programas de baixaria, de luta, incentivam os filhos a retrucarem violencia com mais vilolencia, e tantas vezes são os maiores exemplos de disso para eles. Pessoal, acorda!!!! Violência sempre esteve presente nesse animal conhecido como homo sapiens; estamos progredindo rumo à nossa evolução, e os video games contribuem, e muito para o desenvolvimento de um monte de qualidades humanas, e não venham atribuir aos videos games, problemas oriundos da falta de preparo das pessoas para lidar com seus instintos animalescos e com a educação de seus filhos, pois isso é conversa fiada de gente chata e de mal com tecnologia.rsrsrsrsrs

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *