Top 5 Melhores Personagens de Jogos de DS

Quais seriam os personagens que o público ocidental conheceu no Nintendo DS e mais marcaram? A resposta varia de cada um, mas aqui estão meus 5 prediletos, personagens que com carisma ajudaram a definir o próprio console.

5 – Henry Hatsworth

Qual é o lado mais importante de um herói? A nobreza? O carater? A bondade? Ou seria saber se vestir bem? Henry Hatsworth é um perfeito gentleman. Afinal, acima de poder um herói precisa ter estilo. Com fases gigantescas, quase tão poucos inimigos quanto um jogo do Mario e alternando entre plataforma simples e puzzles simples, o jogo consegue ser mais que a soma dos fatores. As fases longas demais e o griding em um jogo de plataforma (?!?) não tiram a graça dos chefes difíceis e engraçados, da grande zoação com o sotaque inglês e de se transformar em um robô steam punk ao som de um simpático grito de Tea Time. Todos esperamos Henry Hatsworth 2.

4 – Maxwell


Na lista de poderes bacanas Maxwell ganha disparado. Qualquer objeto que ele escreva aparece. Inde de algo comum como uma escada a coisas tipo um panda azul num monociclo a criatividade é o limite. E ele sai por aí fazendo missões estúpidas como dar um presente pro Papai Noel que ele não tenha ou salvar um bolo de formigas só pra mostrar que ele pode. E dá pra fazer batalhas épicas como Cthulhu versus deus ou um vampiro versus um lobisomem. E o mais bacana é que o Maxwell sabe português :D

3 – Doctor Stiles

Lembra de todos os caras que você surrou nos beat ‘em up da vida? Antes do moralmente correto, era muito mais comum bater em gangues (na verdade, todo mundo que está na rua) do que em demõnios zumbis vampiros gigantes. Não chega a dar dó? Afinal, eles tinham amigos. Família. Quem sabe eram pais de família dedicados, que vestiam roupas punks pra aliviar o stress do dia a dia. Trauma Center é a chance de redenção. Usando a tela do DS, é possível fazer várias operações, que vão de retirar cacos de vidros no coração a derrotar nanorobôs malígnos e desarmar bombas. Sem esquecer do poder especial do Derek Stiles: diminuir o tempo desenhando pentagramas com bisturis em cima dos pacientes. Quer melhor que isso? Uma assistente enfermeira com gemidos dígnos dos melhores filmes pornôs no mercado. Stiles leva uma vida boa.

 

2 – Professor Layton

Com uma cartola de seda, um sotaque legal e sendo especialista em puzzles Layton chega em segundo, trazendo mais um personagem tipicamente britânico. É incrível como Layton parece um cara legal enquanto dá pequenos ensinamentos a Luke, seu assistente mirim, ou resolvendo puzzles. Ou mandando outros resolverem puzzles. Que fazem o jogador querer bater a cabeça contra a parede, se sentir a criatura mais burra da Terra e chorar escondido. Layton é o professor mais legal do mundo, daqueles que te leva em uma viagem por dias a diversos lugares cheios de segredos e perigos, e a escola que se f***. Ganhou até um filme de animação, muito ruim por sinal, e está pra ganhar outro. Ficaria em primeiro, não fosse as objeções de um certo advogado.

1 –  Phoenix Wright

Sim, eu sei que ele surgiu no GBA. Mas os jogos dele só foram traduzido pra inglês no DS, então dá um desconto. Existem personagens de videogames com profissões estranhas. E existem profissões que nunca dariam certo nos jogos. Quem quer ser um quiropata? Ou jogar com um bibliotecário? Ou um advogado? OBJECTION. Phoenix Wright é um advogado que só atende crimes de homicídio, mas sua taixa de sucesso é de 100%. Sempre pronto pra morrer de raiva com as provas de Miles Edgeword, sempre perdendo a fé no cliente e em si mesmo e sempre dando a volta por cima, Phoenix é a prova que ler textos e textos de advocacia não é necessário se você conseguir convencer o juiz que outro cara é o culpado. Uma verdadeira arte.

8 comments

    1. Não joguei mesmo não :D Mas está nos meus planos jogá-lo, embora ache difícil surgir um personagem que desbance o advogado topetudo do topo ^^

  1. Professor Layton e Phoenix Wright são clássicos! Lista aprovadíssima!
    Aliás, vocês do 1/2 Orc viram o ator que vai fazer o Pheonix no live-action? Igualzinho, na minha opinião.

  2. Ah sim: por que você não gostou do filme de Layton? Achei que a adaptação dos puzzles foi boa. Sem contar que a série de jogos tem tudo para virar um anime tipo Conan, e eu venho torcendo por isso (quase impossível, claro).

    1. Achei a arte do filme excelente. É bem o estilo dosjogos mesmo. E a adaptação dos puzzles foi fenomenal, mas os puzzles em si são bem fraquinhos. Aquele das estrelas… puff. E o roteiro foi meio méh também. Mas apesar de não ter gostado torço por uma continuação melhor trabalhada ^^

      1. Ah sim, os puzzles não foram lá essas coisas… mas foi o primeiro filme. Eu lembro que em Conan, os primeiros casos também eram fracos. Daí ficaram bons! E depois que a série começou a ter muito filler ficaram fracos de novo…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *